4 Lições Que Aprendi Com o Trail dos 4 Caminhos.

No passado dia 8 de Junho realizou-se, mais uma prova do circuito de Trail da ATRP. No Trail Longo (23kms) terminaram a prova 600 atletas.

Esta foi uma das primeiras provas em que a distância divulgada correspondeu exatamente à distância real.

Trail 4 Caminhos - Luís Guimarães

Foto por Miro Cerqueira

Foi uma prova bastante dura, marcada por bastante subidas e descidas de grande tecnicidade. De salientar que o tipo de rocha desta zona (xisto) é extremamente escorregadia.

Aprendi a ter que respeitar melhor o plano de treino

Devido a diversos compromissos profissionais não cumpri o plano de treino na íntegra e isso ficou bem patente no meu desempenho durante a prova. A partir dos 15º km já comecei a ficar “sem pernas”.

Que devo transportar comigo um kit de pequenos socorros

Por volta do km 9 no fim de uma descida acentuada decidi dar um pontapé num cepo que esta escondido por baixo de um tufo de erva e espalhei-me ao comprido. Resultado disso ficaram várias mazelas, com destaque para duas feridas na mão direita. A apenas 1km do próximo posto de abastecimento decidi continuar e lá solicitar prestação de cuidados.

Chegado ao posto de abastecimento, pedi um penso rápido e para lavar as feridas. Só consegui passar a mão por água, pois não existia no posto qualquer material de primeiros socorros. Tive o azar também de não encontrar qualquer equipa de socorro dos bombeiros e como a ferida não justificava chamar ajuda de propósito lá continuei.

Devo estudar melhor a prova antes da sua realização

Embora eu tivesse “olhado” para o gráfico de altimetria no dia antes da prova, não o estudei como devia de forma a dosear o esforço. Para a próxima tenho de estudar melhor a prova.

Tenho de trocar rapidamente de sapatilhas para Trail

Já nos Trilhos do Paleozoico, que são na mesma região, e onde o tipo de terreno é semelhante tinha escorregado várias vezes, mas nem por isso troquei de sapatilhas. Desta vez não vou facilitar mais e vou mesmo comprar já comprei outras sapatilhas (Asics Trabuco 2).

Assim as lições que aprendi com esta prova foram: cumprir à risca o plano de treino, criar um kit de pequenos socorros, estudar bem a prova e correr com calçado em condições.

E vocês costumam refletir sobre as provas que fazem, de maneira a evoluir nas seguintes?

Posted in Lições Aprendidas, Provas

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*